Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 22 de Julho de 2018

Devido as fortes chuvas que atingem a Grande Vitória desde segunda-feira (17), os municípios de Cariacica e Vila Velha decretaram estado de emergência. O prefeito de Vila Velha, Rodney Miranda, informou na manhã desta quarta-feira (20) que as aulas na rede pública estão suspensas e o Pronto Atendimento e Maternidade do bairro Cobilândia estão interditados por causa de alagamentos dentro das unidades de saúde.
 
Em entrevista ao Bom Dia ES, Rodney Miranda disse que foi aos locais mais críticos e acionou o Exército para ajudar no que era possível dentro do imprevisto. “A previsão de chuva para o nosso município era de 35 milímetros, mas choveu quase 300. Tudo o que fizemos para nos prevenir veio literalmente por água abaixo”, desabafou o prefeito.
 
Rodney Miranda estima que Vila Velha tenha 1500 pessoas desalojadas, 37 desabrigadas e 4 mil residências foram atingidas diretamente pela enchente. Os desabrigados foram levados para a escola João Calmon, no bairro Gaivotas e para uma creche do bairro Ulisses Guimarães.
 
O prefeito disse que as ações serão ainda mais intensivas nesta quarta-feira, principalmente nos bairros Cobilândia, Cristóvão Colombo e Divino Espírito Santo, onde a situação é mais crítica. “Com a ajuda do Exército, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e dos agentes da prefeitura, vamos tentar escoar a água, limpar boeiros e desobstruir canais. Daqui uns anos essa situação vai melhorar”, disse Rodney Miranda.
 
Cariacica
O prefeito de Cariacica disse nesta quarta-feira (19) que as situações mais graves estão na região do Rio Marinho, Canal de Itanguá e Rio Formate na divisa com o município de Viana. “Nesses locais a situação é de emergência e moradores dessas casa não tem perspectivas das de dias melhores, a não ser que hajam grandes intervenções”, destacou o prefeito Juninho.
 
Segundo a prefeitura, no município estão 219 pessoas desalojadas e desabrigadas. As pessoas que precisam foram abrigadas em casas de parentes ou em igrejas. Juninho disse que preferiu não utilizar as escolas para não atrapalhar o ano letivo.
 
Juninho disse que trabalha em parceria com o governo do estado com projetos de canalização e macrodrenagem do Rio Marinho. “Além desses projetos, precisamos conscientizar a população para não se arriscarem em dias de chuva, procurarem parentes e a prefeita. Os moradores precisam evitar construir em encostas ou em áreas de risco já anunciadas. Quando chove não adianta fazer algo, além do possível”, disse o prefeito.
 
Defesa Civil alerta nove cidades em risco de desastres naturais no ES
As chuvas deixaram 126 pessoas desabrigadas (pessoas em abrigos da prefeitura) e 559 pessoas desalojadas (em casa de amigos e parentes), de acordo com o último boletim da Defesa Civil Estadual, divulgado na manhã desta quarta-feira (20). O Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) enviou alertas de deslizamento e inundações para Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, Fundão, Santa Leopoldina, Santa Maria do Jetibá, Anchieta e Alfredo Chaves.
 
Segundo o órgão, houve registro de um ferido em Cariacica com a queda de uma marquise que atingiu a perna de um morador. Os maiores transtornos foram registrados nos municípios da região metropolitana, em especial Vila Velha, Cariacica, Vitória e Serra.
 
Os avisos de alerta foram repassados para as Coordenadorias Municipais de Defesa Civil e solicitado conhecer e adotar as medidas preventivas com a brevidade que a situação requer. As Defesas Civis Municipais dos municípios afetados estão monitorando as áreas de risco e dando o suporte necessário a população.
 
No final da tarde desta terça-feira (20), houve o desabamento de duas residências e de um restaurante localizados próximo a Gruta da Onça, no Centro de Vitória. A previsão é de chuva até o próximo fim de semana em algumas regiões do estado.
 
Orientações
A Defesa Civil orienta a população das áreas de risco para algumas medidas que podem ajudar a minimizar os riscos de desastres. Ao verificar qualquer situação de movimento de terra, trincas no chão, inclinação de postes e árvores, saia do local imediatamente e procure abrigo em local seguro, pois pode haver risco de desabamento.
 
Qualquer indicação de rachadura, infiltrações e barulhos em casa requer atenção redobrada. Saia o mais rápido possível da residência. Proteger a sua vida e de seus familiares é mais importante do que qualquer bem material.
 
Em qualquer dessas situações, acione a Defesa Civil do seu município ou ligue, imediatamente para o Corpo de Bombeiros Militar, no 193.
 
Recomendações importantes
- Nesses casos, o mais importante é proteger a sua vida e de seus familiares. Encaminhe-se imediatamente para um lugar seguro;
- Fique atento a movimentações de terra. Trincas no chão, inclinação de cercas, postes e árvores podem indicar o início de um deslizamento. Abandone imediatamente sua casa e procure um local seguro;
- Se houver muita infiltração na casa e acontecer rachaduras nas paredes ou ouvir algum barulho estranho, abandone sua residência;
- Tenha sempre em mãos os telefones da Defesa Civil de seu município;
- Em caso de emergências, ligue para o Corpo de Bombeiros. O telefone é o 193;
- Evite as áreas alagadas. Terrenos acidentados, buracos e bueiros abertos, assim como fiação elétrica exposta, podem causar acidentes graves;
- Ao término da enchente, busque orientação da Defesa Civil sobre o retorno para sua residência. É necessário limpar os locais atingidos por água e lama;
- Se a sua residência foi destruída durante a enchente, não retorne a construir no mesmo lugar, porque cedo ou tarde ocorrerá um novo desastre.
 
Serviço
Corpo de Bombeiros Militar – 193
Telefones da Defesa Civil
Defesa Civil Estadual: (27) 3137- 4441 ou 3137-4440
 
Fonte: Folhadoes.com.br/com informações do Capixabão

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

MONTE O MAPA DO BRASIL

Colunistas

Destaques






 


Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL