Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 22 de Setembro de 2018

Na última segunda-feira (18), o Prefeito de Itapemirim-ES esteve em Vitória para tratar de diversos assuntos de interesse da municipalidade. Na ocasião, o Secretário Municipal de Desenvolvimento Estratégico e Projetos Especiais, Josué Batista, também participou das agendas junto à Superintendência dos Projetos de Polarização Industrial do Estado do Espírito Santo - SUPPIN-ES e ao Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – IEMA.
 
Em reunião com o IEMA, representado pelo Diretor Presidente, Claudio Denicoli dos Santos, foram discutidos assuntos relacionados às questões ambientais do licenciamento da obra de enrocamento e desassoreamento da praia de Itaipava, obra que faz parte das soluções de engenharia para contenção do avanço do mar em Itaipava, bem como, viabilização da construção do novo terminal pesqueiro.
 
O Prefeito Municipal aproveitou a oportunidade para estreitar o relacionamento com o IEMA e destacou a necessidade de se realizar a obra completa na orla de Itaipava. "Não podemos desperdiçar mais recursos públicos com obras emergenciais, que não duram muito tempo. Estamos priorizando a obra principal, que vai revitalizar nossa praia, tanto para banhistas quanto para os pescadores", ressaltou Luciano de Paiva.
 
Claudio Denicoli dos Santos, presidente do IEMA, informou que a Licença Prévia da obra foi emitida e que o órgão aguarda o cumprimento das condicionantes para emissão da LI e LO (licenças de instalação e operação), que autorizarão o início das obras.
 
Seguindo a agenda, o prefeito se reuniu com o diretor geral da SUPPIN, Carlos Rafael. A SUPPIN-ES é uma autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), cuja finalidade é a identificação de medidas necessárias para a harmonização entre crescimento urbano e industrial, buscando a localização apropriada de um conjunto de empresas em núcleos de polarização, contribuindo para a interiorização do processo de desenvolvimento, visando a dinamização da economia do Estado.
 
Na pauta da reunião está a criação de um polo empresarial no município. Segundo Rafael Carlos, a principal diferença entre um distrito industrial (como era a proposta anterior) e um polo empresarial está exatamente no perfil de quem atuará. "Nós precisamos de empresas, sejam elas do tamanho que forem. Esse polo poderá acomodar desde escritórios de advocacia e contabilidade à indústria metal-mecânica”, afirma Rafael Carlos.
 
Rafael destaca, ainda, que a FCAA-UFES (Fundação Ciciliano Abel de Almeida da UFES), contratada pela SUPPIN, elaborou um amplo e complexo estudo, em Itapemirim, objetivando a escolha de uma área que poderá abrigar esse polo. O documento está pronto e será entregue ao município.
 
O secretário municipal de Desenvolvimento Estratégico e Projetos Especiais, Josué Batista, enfatizou a necessidade de se planejar e projetar o crescimento da região. "Com esse estudo de viabilidade, vamos trabalhar com base em dados reais, de modo a garantir a melhor opção para o empresariado, além de maximizar a fiscalização nas mais diversas áreas, principalmente, a ambiental. Quando concentramos num determinado lugar o setor produtivo, podemos prever os riscos e agir antecipadamente", afirmou.
 
Fonte: Assessoria de Comunicação PMI

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

 

MONTE O MAPA DO BRASIL

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL