Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 17 de Novembro de 2018

A segurança e praticidade na hora de fazer compras à vista ou parceladas

têm aumentado significativamente o número de pessoas que optam por usar o cartão de crédito como principal opção de pagamento. Segundo a pesquisa “Endividamento e Inadimplência do Consumidor”, divulgada pela Federação do Comércio do Espírito Santo, em fevereiro deste ano 70,8% dos entrevistados capixabas disseram que usam o cartão de crédito para parcelar suas compras.

O professor Fabiano Gambini faz parte dessa grande fatia de consumidores que abandonou o cheque pré-datado e o dinheiro e só anda com o cartão de crédito ou débito na carteira. Segundo ele, a segurança é o principal motivo. “Se eu sair com dinheiro, corro o risco de ser assaltado. Com o cartão, eu tenho tempo de acionar a operadora e bloqueá-lo. É mais seguro”, conta.
A pesquisa também mostrou que apenas 3,3% dos capixabas ainda usam o cheque pré-datado para parcelar a dívida. O empresário Alecir Brum conta que no passado só utilizava o cheque para efetuar compras, porém, com a popularidade do cartão de crédito e débito, o talão de cheques foi expulso de sua carteira.
“Eu tenho talão de cheques, mas nem carrego comigo. Inclusive, de pessoa física eu já cancelei. Só tenho da pessoa jurídica para caso de alguma necessidade. Só para ter uma ideia, eu passo quase três meses sem usar a folha de cheque, pois agora faço tudo com o cartão”, explica Brum.
No entanto, especialistas alertam para o uso descontrolado do cartão de crédito, que pode comprometer o orçamento mensal. De acordo com o economista Laudeir Frauches, não há problemas em usar o cartão, porém, as compras parceladas devem ser evitadas. “O cartão de crédito deve ser usado como forma de pagamento e não de financiamento. O que se deve ser evitado é o pagamento mínimo. Hoje em dia, não há como viajar para fora do Brasil sem cartão de crédito. Para fazer uma reserva em hotel ou alugar carro, é preciso ter o cartão. Então, é fundamental que o indivíduo tenha cartão de crédito”, afirma.
Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES), José Lino Sepulcri, os comerciantes hoje em dia também preferem que as compras sejam pagas com o cartão de crédito ou débito por conta da inadimplência. “Para o comerciante é mais cômodo porque pelo cartão de crédito não haverá inadimplência, já que o banco garante o pagamento”, diz.
O presidente da Fecomércio explica que o baixo número des pessoas que utilizam o cheque pré-datado se dá porque muitos comerciantes só aceitam essa forma de pagamento de clientes tradicionais, para evitar que os cheques não sejam pagos por falta de fundo. Ele diz ainda que a tendência é de que essa forma de pagamento deixe de existir nos próximos anos.
 
Fonte: Gazetaonline/Rádio CBN Vitória (93,5 FM)

Últimas Notícias

 

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL