Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 17 de Novembro de 2018

As Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), projeto do Governo do Rio de Janeiro, configuram estratégias de enfrentamento à violência em áreas consideradas de risco, como favelas. 
 
Com o objetivo de trazer essa iniciativa para o Estado, o deputado Gilsinho Lopes do PR (foto), que é presidente da Comissão de Segurança da Casa, sugeriu ao Governo, por meio de Indicação 144/2013, a instalação de uma unidade similar no Bairro da Penha.
 
“Temos visto notícias de vítimas de balas perdidas em brigas de gangues e confrontos com a polícia. Nós fomos ao Rio de Janeiro, no início do nosso mandato, visitamos as Unidades de Polícia Pacificadora e percebemos que essa iniciativa dá resultado. É um investimento na região que deixa a população mais tranquila. Nós precisamos fazer um projeto-piloto deste tipo aqui no Estado”, defende o parlamentar.
 
UPPs
 
Atualmente, o Rio de Janeiro possui 30 UPPs. A primeira delas foi instalada em 2008, no Morro Santa Maria, em Botafogo, zona sul do Estado. O projeto foi inspirado em uma experiência bem-sucedida de Medelín, na Colômbia.
 
As unidades se destacam por ser uma força de polícia com atuação exclusiva em uma região. Cada UPP tem sua própria sede, que pode contar com uma ou mais bases e uma equipe completa, formada por um oficial comandante e um corpo de oficiais, sargentos, cabos e soldados, além de equipamentos próprios, como carros e motos.
 
Fonte:Ales/Foto/Reprodução

Últimas Notícias

 

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL