Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 17 de Dezembro de 2018

O Ministério Público do Espírito Santo ajuizou nesta sexta-feira

 

 

(15) nova denúncia contra o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Carlos Casteglione (PT) e outras seis pessoas por supostas irregularidades em contratos para eventos e shows e superfaturamento em licitações.
 
A atual secretária de Educação Cristiane Paris (foto) também foi denunciada.
 
O processo 0003905-30.2013.8.08.0011, com petição inicial 201300299981 foi protocolado na tarde de ontem (15) na Vara da Fazenda Pública que tem como titular o juiz Robson Louzada Lopes.
 
Os denunciados, além do prefeito, são: Leandro Moreno, ex-secretário de Obras; Robson de Souza Colombo, proprietário da empresa de eventos Robson Rodeios e sua esposa Otília Maria Colombo; Cristiane Resende Fagundes, ex-secretária de Cultura e atual secretária de Educação, e Wagner Antônio de Souza.
 
Na sexta-feira (8), o próprio magistrado já havia remetido ao Tribunal de Justiça do Estado (TJES) duas ações contra o prefeito de Cachoeiro por improbidade administrativa por supostas fraudes em contratos no município. A decisão foi em função da Emenda 85, que estende o foro privilegiado também a prefeitos em processos cíveis.
 
Emenda constitucional garantiu a subida dos autos de processo contra prefeito por fraudes reveladas na Moeda de Troca. O magistrado reconheceu a competência do Tribunal de Justiça para processar e julgar o caso, que pode implicar na perda do mandato de Casteglione. 
 
OS DENUNCIADOS:
 
Carlos Roberto Casteglione Dias; Leandro Moreno; Robson Rodeios Ltda ME; Otília Maria Colombo; Robson de Souza Colombo; Cristiane Resende Fagundes Paris e Wagner Antônio Souza.
 
Fonte:Folhadoes.com.br

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL