Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 17 de Dezembro de 2018

Graziela Gonçalves, a ex-mulher de Chorão resolveu comentar a morte do cantor ao deixar o cemitério

Vertical Memorial de Santos, no final da tarde desta quinta-feira (7). Ela aproveitou para pedir para as pessoas terem mais consciência com o uso de drogas. "Estão divulgando que fui a causa da morte dele. Lutei até o final, mas perdi ele para as drogas. E que isso fique de lição para as pessoas", desabafou.

"Amor infinito"
 
Mais cedo, a estilista publicou uma mensagem no site oficial da banda Charlie Brown Jr. e declarou "amor infinito" ao vocalista. Os dois estavam separados há seis meses após um casamento de 15 anos.
 
"Obrigada por tudo que você compartilhou comigo, por toda parceria, por ser meu melhor amigo, por ser meu grande amor infinito!", escreveu ela em uma das mensagens. Durante o texto, ela ainda parafraseou a canção "Como tudo deve ser", uma das composições de Chorão. "Não existe forma mais generosa e bonita de se eternizar um sentimento. Você também falou "vamos viver nossos sonhos, temos tão pouco tempo"! Foi pouco mesmo, meu amor. Tão pouco..."
 
"Morreu por amor"
 
Ao chegar no velório, Sonia Abrão, prima do cantor, disse que Chorão morreu por amor e eximiu a ex, Graziela, de culpa pelo ocorrido. "Não é culpa dela ser tão amada por ele. Eles se apaixonaram e o desamor veio por etapas. Meu primo Ricardo disse 'meu irmão morreu por amor' e eu não duvido disso. Ele não soube lidar com esta perda e ela não teve culpa."
 
No sepultamento do músico estavam presentes, também, os integrantes do Charlie Brown Júnior (Marcão, Thiago Castanho, Champignon, e Bruno Graveto), além dos vocalistas da banda Camisa de Vênus, Marcelo Nova e d'O Rappa, Falcão.
 
A mãe do cantor, Nilda, estava visivelmente abalada ao chegar no velório nesta manhã. Ela até fez um pedido à imprensa: "Me respeitem". De acordo com Sônia, Nilda estava sedada.
 
Morre Chorão
 
A causa da morte dele ainda não foi divulgada. No apartamento do cantor, foram encontradas garrafas de bebidas, marcas de sangue, móveis revirados e uma substância branca.
 
Após saber da morte, na quarta-feira (6), Sônia Abrão esteve no prédio onde Chorão morava e disse à imprensa, na saída do local, que ele reclamava de solidão nos últimos tempos. "Aparentemente não foi homicídio. O IML é que vai dar a causa da morte. Aparentemente ou foi por uso de medicamento ou outra substância", declarou ela, contando ainda que ele estava pouco conformado com o fim do casamento.
 
Investigação
 
A família ainda pretende cremá-lo após o término das investigações que definirão a causa da morte. De acordo com Sônia Abrão, o vocalista da banda Charlie Brown Jr. gostaria de ser cremado. "Eles não podem cremar por conta das investigações, precisaria de uma liberação da polícia. A cremação seria um desejo dele", contou a jornalista.
 
Segundo a assessoria do cemitério, o corpo poderá ser cremado em até três anos. Tudo depende do tempo que será necessário para a investigação terminar. Enquanto isso, ele ficará em uma das urnas do Memorial, no 5º andar, no bloco M, até que a família receba a permissão da Justiça para exumar o corpo para a cremação. Em alguns dias o local será aberto para visitação pública. A data, no entanto, não foi divulgada.
 
Fonte: Folhadoes.com.br/com informações Tribuna hoje

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL