Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 13 de Julho de 2024

ALES: O deputado Theodorico Ferraço (PP) teve a coragem maior daquela que se gaba comumente ao cruzar os braços, em corpo presente, votando contra a propriedade privada e pela invasão de terras em solo capixaba sem qualquer punição, em obediência ao governador Renato Casagrande (PSB). 

 

O que aconteceu? Perda da capacidade intuitiva? Ausência de discernimento? Falha cognitiva? Talvez, a idosidade extrema, chegando aos 87 anos de idade, explique. A debilidade da velhice produz sintomas inerentes como memória em curto-circuito, coordenação motora aquém da moderada e sinais de doenças de toda ordem. A própria consciência lhe trai em estado de metástase.

 

A Bíblia, norteamento da vida dos cristãos, nos Salmos 90: 10-13, sabiamente assegura: “A duração da nossa vida é de setenta anos, e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, o melhor deles é canseira e enfado…” Ferraço está passando pelo seu útimo desafio político ao tentar vencer a eleição para prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, cidade que já governou por 4º mandatos. Almeja o 5º não para si, sabendo contar os dias máximos de sua passagem pela excesso de idade. Se com ajuda de bengala, pela misericórdia de Deus, conseguir vencer e disputar o pleito, terá 95 anos passando pela reeleição sendo um caso de amante do povo.

 

Contudo a sua motivação é questionável para insistir passar por esse calvário. Sua intenção está firmada no pilar do ódio e do rancor, não pelo amor ao povo de Cachoeiro-ES. Ficou morando 22 anos em Itapemirim-ES e fazendo mensagens de lá para os cachoeirenses. Agora diz que está de mudança para o solo de Rubem Braga. Um ultraje! Desconfia-se que fez um trato, pacto ou contrato de chegar até o fim da eleição e passar o cajado logo em seguida aos incentivadores impiedosos de tomar Cachoeiro para um grupo de empresário e  para sua parentela em extinção. Isso é pura malignidade. O governador por essas e outras  é apelidado como  o “cruel”. Faz de uso e abusa de pessoas vulneráveis.

 

O VELHO FERRAÇO

 

Sempre em embates contra adversários ou em debates acolorados, Theodorico soltava um brado singular: “Não despertem o ”Velho Ferraço" , numa referência à sua coragem na juventude! Conhecido como o “lobo solitário”, hoje permite na sua matilha petistas, socialistas, crentes e ateus. O objetivo de vencer a qualquer custo com tantas dificuldades corporais, psicológicas e espirituais, deixando de conduzir para ser conduzido, Ferraço pode perder o título de Prefeito do Século, além de encerrar a carreira melancolicamente. Patinando nos 35% para baixo, seus adversários ganham musculaturas e percorrem todo Município com vigor que outrora ele já gozou. 

 

O não voto contra a invasão de terras foi até agora o maior sinal de deslocamento retardado de neurônios, ele que tinha raciocínio rápido e nunca se curvou a governadores ou a presidentes. Quem acha por sentimento factícios que a quarta idade de Ferraço não é problema para governar mais de 200 mil habitantes de um Município que precisa ser reconstruído, está mentido e sendo hipócrita. O orgulho precede a ruína. O ciclo da vida é inevitável. Preparar sucessor antes de assuimir o trono pode  significar até um problema neurológico. Já tem virado chacota em algumas rodas. Na internete já virou meme. Empresários do mármore serão os responsáveis direto sobre qualquer desafortunadamente do velho e bom Ferraço, utilizado para vigança tacanha, menosprezando a inteligência do povo cachoeirense.

 

Ferraço é um homem de muitas posses, propriedades imensas em Jaciguá, onde seu pai foi grande produtor de café,  produzindo uma vida abastada para a família. Se o MST decidir ir para aquelas paragens, nem condições de correr terá dos terrotistas a quem deu aval para invadir terras alheias. São muitos revés para um só Ferraço!

 

 

 

 

 

 

Com informações Folha do ES/Jacson Rangel

https://www.folhadoes.com/politica/o-velho-ferraco-vota-contra-a-propriedade-privada,122092.fhtml

Últimas Notícias

Vídeo - Canal Livre

Clima / Tempo

Colunistas

Dicas das Estradas

Destaques

 

Parceiros do PDN