Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 16 de Junho de 2019

Itapemirim: Está na pauta de hoje da Câmara Municipal, conforme prevê o Projeto de Resolução 02/2019, a nomeação dos membros para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito Thiago Peçanha (PSDB), para apurar possíveis atos ilícitos no contrato para construção do Terminal Pesqueiro de Itaipava.

 

O projeto que cria a CPI foi protocolada na Câmara no mês passado e recebeu a assinatura dos vereadores Rogério da Silva Rocha (PC do B), João Bechara Netto (PV), Leonardo Fraga Arantes (DEM), Fábio dos Santos Pereira (PSL), Joceir Cabral de Melo (PP) e Mariel Delfino Amaro (PC do B).

 

De acordo com o vereador Leonardo Fraga, a nova CPI foi motivada por conta dos aditivos no contrato com a Construtora JRN LTDA. O orçamento inicial era de R$ 40 milhões, hoje estaria R$ 69 milhões e até a conclusão da obra poderia chegar a quase R$ 100 milhões.

 

Em consulta ao Portal da Transparência da Prefeitura, a reportagem encontrou apenas 13 reajustes (aditivos) no contrato 129/2016, da Construtora JRN, somando quase R$ 6 milhões a mais nas obras.

 

O documento da abertura da CPI diz que se comprovada a prática de atos ilícitos do prefeito Thiago Peçanha que poderá ter o mandato cassado e receber ainda a pena de inabilitação para o exercício da função pública por oito anos.

 

A reportagem fez contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura, mas até o fechamento desta edição não obteve um posicionamento sobre o assunto.

 

A comissão

 

A Comissão Parlamentar de Inquérito será formada por três vereadores que serão escolhidos por meio de sorteio. A CPI deverá ter seus trabalhos concluídos em 60 dias.

 

Terminal Pesqueiro

 

O terminal terá capacidade para atender cerca de 400 embarcações locais, mais o fluxo de embarcações das cidades vizinhas.

 

A obra do Terminal Pesqueiro de Itaipava, compreende área total de 7.850 m². A previsão é que a estrutura seja entregue até dezembro deste.

 

CPI da saúde

 

No mês passado o vereadores criaram uma CPI para apurar irregularidades no Consórcio Intermunicipal de Saúde CIM/Expandia Sul. O prefeito chegou a ser afastado do cargo pela Comissão, mas conseguiu reverter a decisão na Justiça, por meio de liminar.

 

Prefeito em exercício Thiago Peçanha

 

 

 

 

 

 

 

*Com informações Portal AquiNotícias/Redação IOL

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

Colunistas

Destaques

 

Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL