Olá! Seja bem vindo ao nosso site. 

 21 de Setembro de 2018

Itapemirim: Toda a diretoria do Atlético de Itapemirim, o Galo da Vila, renunciou ao cargo. A informação é que a medida teria sido imposta pelo prefeito interino do município, Thiago Peçanha (PSDB), para que a prefeitura, patrocinadora o­ficial do clube, liberasse o apoio para o clube no ano que vem.

 

De acordo com o tesoureiro do Galo da Vila, Tales Moreno, na última terça-feira (19), o prefeito convocou uma reunião com o presidente do clube, Rubens Pinheiro, e exigiu a renúncia de toda a diretoria para a liberação de recursos ­financeiros. “Rubens trouxe o recado do prefeito e infelizmente por amor ao Atlético renunciamos. Ficou apenas o presidente, no qual acreditamos em sua palavra. Pelo que estamos sabendo, Thiago Peçanha já tem alguns nomes para compor a nova diretoria. São pessoas de bem, mas que não tem qualquer tipo de ligação ao clube que tanto amamos. Tenho 40 anos no Galo da Vila, onde já fui atleta, presidente e ocupei vários cargos na diretoria. É muito triste tudo isso”, disse Tales Moreno.

 

Desde que retornou às competições ofi­ciais, em 2014, o Atlético tem como principal parceira a Prefeitura de Itapemirim, que antes repassava R$ 1,3 milhão ao clube. A Câmara Municipal aprovou, na última semana, o aumento do repasse para R$ 2,8 milhões em 2018. “A lei que vai permitir o clube a receber esse recurso só foi publicada pelo prefeito após a renúncia da diretoria do Atlético”, contou Moreno.

 

Desde que foi criada a Copa ES, em 2003, nenhum clube havia vencido a competição no mesmo ano que havia conquistado o Campeonato Capixaba. Este ano, no estádio Sumaré, em Cachoeiro de Itapemirim, o Atlético deixou sua marca realizando o feito. Com o título da Copa ES 2017, o Galo da Vila, que já vai disputar a Copa do Brasil e a Série D do Brasileirão, também vai jogar a Copa Verde, em 2018.

 

O Atlético vai receber como cota de participação na Copa do Brasil R$ 500 mil, já que o novo contrato assinado pela CBF e o Grupo Globo, com validade de 2018 a 2022, permitiu um incremento na premiação para os times de menor expressão.

 

O questionamento na cidade é porquê do prefeito ter feito essa alteração na diretoria do clube, já que há um ditado popular que diz que “em time que se está ganhando não se mexe”. A receita do sucesso do Atlético está na diretoria que foi obrigada a renunciar.

 

A prefeitura de Itapemirim foi procurada pela reportagem, mas até o fechamento da matéria não havia se manifestado sobre o assunto.

 

Foto/Reprodução

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações Aqui Notícias/Redação IOL

Últimas Notícias

TV IOL- Canal Livre

Divirta-se

 

MONTE O MAPA DO BRASIL

Colunistas

Destaques






Previsão do Tempo

Dicas das Estradas

Parceiros do IOL